O RISO DAS HIENAS

Por Humberto de Luna Freire Filho

IMAGEM: www.mundogump.com.br

Há sete dias o Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu fatiar as investigações da operação Lava-Jato e tentar reduzir os poderes do juiz Sérgio Moro, embarcando no mau caratismo de José Antônio Dias Tóffoli que encaminhou voto nesse sentido. Tóffoli não passa de um pau mandado do Exu de Garanhuns, um ex advogado do Partido dos Trabalhadores (PT) e hoje travestido de ministro da Suprema Corte.

Essa decisão aprovada  deixou os advogados das quadrilhas rindo mais que hienas por uma semana. Porém o STF não tem mais força do que as ruas, e ao menos quatro entre os ministros que acompanharam a decisão em plenário já estão inclinados, em sede de EMBARGO DE DECLARAÇÃO, a alterar sua posição.

Muito contribuiu para isso a posição de Juízes expressa  em um documento intitulado “Carta de Florianópolis”, distribuída no IV FÓRUM NACIONAL DOS JUÍZES FEDERAIS CRIMINAIS. Essa carta, transcrita baixo, não passa de um recado direto aos ministros que não são ministros de Estado, são ministros de partidos, e usam a mais alta corte do país para blindar bandidos.

Humberto de Luna Freire Filho, médico

TRANSCRIÇÃO DA CARTA:

 Carta de Florianópolis..

“Os Juízes Federais presentes ao IV FÓRUM NACIONAL DOS JUÍZES FEDERAIS CRIMINAIS buscam a maior efetividade da jurisdição criminal e a adoção de medidas contra a impunidade, sem prejuízo de qualquer garantia ou direito fundamental. Também defendem a necessidade de um Judiciário forte e independente como instituição vital contra todas as práticas criminosas que enfraquecem a democracia, abalam a reputação do País no cenário internacional, inviabilizam a implementação de políticas públicas e prejudicam os menos favorecidos.

Os magistrados federais têm tratado dos casos criminais com isenção e igualmente com firmeza. Neste aspecto, a recuperação de quase R$ 1 bilhão de reais aos cofres públicos no âmbito da operação Lava Jato é fato significativo.

Apesar dos avanços legislativos recentes, há, ainda, outros aspectos que necessitam de reformulação, até mesmo em razão de compromissos assumidos pelo Brasil na órbita internacional. Neste sentido, os juízes federais criminais defendem a reforma do sistema de recursos, a aprovação da PEC 15/11 do Senado e/ou Projeto de Lei do Senado 402/15, além da ação civil de extinção do domínio, bem como a criação de um órgão central para coordenar toda a administração e destinação dos bens apreendidos pela justiça criminal.

Os magistrados federais estão imbuídos do objetivo de acelerar a prestação jurisdicional, evitar processos sem fim e diminuir a impunidade, a morosidade e a prescrição. O PLS 402/2015 aumenta a efetividade da Justiça e reforça a autoridade das decisões das cortes de apelação. Não retira poderes dos tribunais superiores, mas somente os poderes da inércia e da falta de justiça. Confiamos no apoio da sociedade civil ao projeto, que anseia por um processo penal mais justo, no qual o inocente é absolvido, mas o culpado, mesmo poderoso, é condenado e efetivamente punido.”

 

Facebookmail

4 ideias sobre “O RISO DAS HIENAS

  1. Esses comunas estão agindo como se já fossem os possuidores de todo o poder neste “paiffs” , atropelando tudo e a todos, desconsiderando todo sentimento de revolta da população manifestado nas inúmeras manifestações ocorridas. Estão levando tudo a uma posição de conflito sem retorno.

  2. ……………………………………………
    “Sem poder esmagar a iniqüidade
    Que tem na boca sempre a liberdade,
    Nada no coração;
    Que ri da dor cruel de mil escravos,
    — Hiena, que do túmulo dos bravos,
    Morde a reputação! …( Castro Alves, CONFIDENCIA )
    …………………………………………………..
    “Hienas ” de Brasilia, ” Maldição sobre vós, doutores da lei! Maldição sobre vós, hipócritas! Assemelhais-vos aos sepulcros brancos por fora; o exterior parece formoso, mas o interior está cheio de ossos e podridão. Evang. de S. MATEUS, cap. XXII.”
    A amargura no coraçao, diante de tanto descalabro, é de tal monta, que recorro a poesia e ao evangelho para aliviar a indignaçao.
    Aparecida Heinzer

  3. -Nobre amigo…mais uma vez estou vendo que não vai acontecer nada… ou seja, a impunidade para com os nossos governantes está aí… e vamos continuar sendo massacrados…pois quando vejo a entrevista de um desembargador que diz que o maior traficante de São Paulo não tem cara de “traficante”, eis um dos motivos que o mesmo liberou-o….vamos fazer o quê….

    Abraços… e parabens pelo site…está perfeito…

  4. Tudo isso esta servindo para nos mostrar que ainda existe, no poder judiciário, magistrados que não compactuam com estas pessoas que se apoderaram dos 3 poderes da republica. O Reinaldo Azevedo, no seu livro, O país dos Petralhas II, nos faz referência a uma parte de juízes que se intitulam membros de juízes…. ´pela democracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *