“DILMA I, A LOUCA” – BRASILEIRA

Por Humberto de Luna Freire Filho


IMAGEM: pensabrasil.com

A revista Isto É em sua última edição, traz uma reportagem contendo um certeiro diagnóstico do estado mental da subpresidente e começa da seguinte maneira: – “A presidente fora de si. Em surtos de descontrole emocional, diante da eminência de perder o poder, quebra móveis no Planalto, grita com subordinados, xinga autoridades e ataca poderes constituídos e perde as condições emocionais para conduzir o país. Na verdade tudo isso já é do conhecimento dos cidadãos minimamente informados. Faltava apenas um órgão de imprensa, não comprometido com a organização criminosa e com amplo alcance, detalhar as loucuras dessa psicopata posta no governo por um chefe de quadrilha e que na verdade é o presidente de fato.

Essa mulher que, além de doente mental, é de um baixo nível nunca visto nem nos puteiros de 5ª categoria. Aliás, ela juntamente com sua laia transformou a sede do governo em puteiro oficial. O auditório virou palanque de sindicalistas, digo gigolôs do governo, onde de lá passam a agredir o cidadão de bem nas barbas da chefe. Outra dependência foi transformado em balcão de negócios, onde a dona do bordel negocia apoio com gigolôs de outra casa, o congresso nacional, em troca de voto favorável na questão do impeachment. Fala-se em um presentinho de um milhão de reais aos que aderirem.

Como portador da verdade não merece pancada, e para justificar minha opinião exposta acima, com relação ao baixo nível ético e moral da “presidenta”, seguem alguns diálogos que traçam o perfil imoral dessa “estadista tupiniquim”, que se diz presidente de 204 milhões de envergonhados brasileiros. Preparem-se que o nível é baixo.

Em recente viagem no avião presidencial, após uma turbulência, a mulher invade a cabine de comando e: – “Você está maluco? Vai se foder! É a presidente que está aqui. O que está acontecendo?”. Em outro episódio aéreo, onde o avião presidencial despencou 100 metros, ela aos gritos cobrou satisfações do piloto: – “Não te falei para não pegar esse trajeto? Quer que eu morra de susto cacete?”.  Certa vez para o motorista do veículo presidencial: – “Você não percebeu que não posso atrasar, seu merda, ande logo com isso senão está no olho da rua”. Depois das declarações do empresário Ricardo Pessoa, sobre as doações de campanha de 2014, foi a vez do capacho José Eduardo Cardoso ser cobrado por não ter pedido ao ministro Teori  Zawasvki o adiamento para homologar a delação, fato ocorrido poucos dias antes da viagem que ela faria aos Estados Unidos, e resultou na seguinte frase dita ao porquinho: – “Cardoso você fodeu a minha viagem”.

Isso é o que vazou, a coisa não para por aí, outros ministros e ex ministros do bando (Maria do Rosário e Ideli Salvatti) também já levaram coices e me parece que gostaram, porque continuam em sua rotina de subserviência, consolidando uma falta de personalidade impossível de imaginar. Enfim, deixo duas pergunta no ar: que moral tem essa quadrilha, principalmente a chefe, para criticar e até ameaçar o Juiz Sergio Moro no  seu trabalho em função de restabelecer a moralidade no país? E até quando Eduardo Cunha e Renan Calheiros continuarão sendo personagens emblemáticos da crise moral que o país atravessa? Chega de sermos governados por uma débil mental cercada de bandidos por todos os lados. IMPEACHMENT JÁ!!!

Humberto de Luna Freire Filho, médico

Facebookmail

4 ideias sobre ““DILMA I, A LOUCA” – BRASILEIRA

  1. Houve outro fato da bandilma, noticiado pela imprensa e que não sei se consta da reportagem. A louca atirou um cabide em direção a uma serviçal do Alvorada, que retribuiu a gentileza atirando outro cabide na direçào da louca. O fato ficou conhecido como a “guerra de cabides”. A serviçal foi dispensada, tendo recebido boa quantia para comprar-lhe o silêncio. A serviçal desapareceu do radar da imprensa, e o assunto esfriou. Alguém que se lembra da notícia ou do fato, por favor, reavive a memória.

  2. Se a presidanta não demonstra respeito pelo povo cuja maioria a elegeu, obviamente não respeita aqueles ao seu redor. Os discursos mal feitos, entrecortados, com ideias inconclusas são indícios de uma mente desequilibrada. Ela não aguentará muito tempo; em breve não servirá nem para cumprir sua função de “enfeite” na estante do governo.

    • Como profissional da área da saúde e autuando na área de neurologia e neurocirurgia, primas da psiquiatria, aconselho aos colegas da psiquiatria dobrarem a dose de Rivotril e de Mirtazapina enquanto ela estiver no Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *