AUTÊNTICO SEGREGACIONISMO

Por Humberto de Luna Freire Filho

Resultado de imagem para imagem para roendo o osso
IMAGEM: YouTube

Semana passada, li  só o titulo de um artigo de Mônica Bergamo na Folha de São Paulo sob o titulo “O Brasil está preparado para  ter um presidente negro?” Eu estava fora de São Paulo e  com algum problema de conexão com a internet. Arquivei o texto; hoje li com bastante atenção e concluí que tudo não passa de mais um jogo sujo da esquerda.

Para começar, o título representa ideia segregacionista, imposição de minorias. Posso não votar em Joaquim Barbosa por suas ideias e não pela  cor de sua pele, e por isso não me chamem de racista. Quem não votar em Joaquim Barbosa é racista? Os menos esclarecidos irão ter receio de serem chamados de racistas e isso rendem votos para essa esquerda podre que continua “roendo o osso pra poder comer o filé”.

Humberto de Luna Freire Filho, médico

Facebookmail

4 ideias sobre “AUTÊNTICO SEGREGACIONISMO

  1. Excelente! Concordo com você. As esquerdas que só sobrevivem com a vitimização, nos impuseram um trabalhador manual, retirante nordestino pobre e SEM CARÁTER (embora esta última qualidade não fora listada no currículo). Depois nos impuseram uma mulher – e o medo de ser rotulado de machista fez com que o povo elegesse uma incompetente, autoritária, burra, sem manejo político, e deu no que deu. Agora para completar a TRILOGIA, vem levantando a bandeira étnica/racial querendo nos impor um negro. Nada contra o ministro e tudo contra alguém que ao invés de apresentar um programa de governo apresenta sua cor.

  2. Mais uma da Folha de São Paulo. Esquerdinha caviar, leitura para adolescentes em formação, ela não perde uma chance de publicar artigos bobocas. Eu não leio a Folha de São Paulo, prefiro a seriedade e a substância do Estadão. Soube, há pouco, de um artigo escrito pelo Maior Bandido da História, o Sr. Lula da Silva, que depois de tudo que fez, ainda goza de prestígio entre os esquerdopatas. Certamente ainda goza de prestígio entre os diretores da Folha de São Paulo. Provavelmente, esses diretores ainda votariam no cabra da peste, caso concorra à presidência em 2018. Você foi muito bem, Humberto, ao dizer que votaria em quem quer que seja, desde que tivesse boas idéias. A cor da pele não importa, como não importaria se usasse saia ou calça. O que importa é o que vai na cabeça, no caráter. Mas a folha, como já disse, escreve para adolescentes. Ou para pretensos socialistas, que no fundo, são pessoas que não cresceram mesmo.

    • Abel já percebi isso, a Folha é uma cartilha Marxista. Só leio esse jornal se eu estiver em algum lugar onde ele esteja à vista, espera de banco ou cabelereiro e para passar o tempo. Assino o Estadão há 35 anos, mas na hora que achar que devo discordar, discordo e mando o recado, publiquem se quiserem. Quanto ao voto; o meu será dado em função da ética da moral e do caráter do candidato. Sexo e cor não é fundamental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *