MÉDICO NÃO DISCRIMINA ATENDIMENTOS

Por Humberto de Luna Freire Filho

Resultado de imagem para imagem para o hospital souza aguiar
IMAGEM: Jornal Correio do Brasil

NESSA SALA TAMBÉM SALVAMOS BANDIDOS
Resultado de imagem para imagem para centro cirurgico
IMAGEM: Farmaceuticas

O médico, Luis Henrique Correia Lima de Oliveira, que acompanhou o ex-presidente em sua caravana pelo estado de Ceará, está sendo pesadamente criticado, inclusive pela classe médica. Ele não discriminou o atendimento, nem poderia fazê-lo. Sou médico e gostaria de fazer alguns esclarecimentos. A crítica não está sendo dirigida ao  simples fato “atendimento médico a Lula”, está sendo dirigida à maneira com ele usou  o evento em uma rede social de maneira  mais politica do que profissional, ou seja sem ética.

O profissional médico não pode discriminar quem vai ou não atender, e tem obrigação de usar todo seu conhecimento para fazer o melhor para o paciente, independente de sexo, raça, cor, credo ou ideologia. Aprendi muito sobre isso quando era médico residente do serviço de neurocirurgia do Hospital Souza Aguiar no Rio de Janeiro, na época, considerado o maior centro em atendimentos de emergências de toda a América Latina.

Por muitas vezes entrei no centro cirúrgico para retirar bala da cabeça ou da coluna de bandidos, que trocaram tiros com a policia após assaltos ou mesmo assassinatos. Durante todo o tempo que durasse o procedimento cirúrgico, eu tinha consciência de que estava tentando manter a vida de um marginal que, quase como certo, futuramente tiraria a vida de alguém. Mas essa era a minha função, não só a minha mas a de qualquer outro colega. Lutar para manter a vida, faz parte do nosso juramento.

Humberto de Luna Freire Filho, médico

Facebookmail

6 ideias sobre “MÉDICO NÃO DISCRIMINA ATENDIMENTOS

  1. O juramento medico é sagrado ele tem que ser frio.calculista para salvar vidas.Sao uns heróis nesse país sem condições de oferecer hospitais públicos com dignidade

  2. Prezado colega amigo.

    Concordo com suas posicoes acrescentando que tambem jamais recusaria atender esses corruptos bandidos numa emergencia. Mas nao os atenderia numa consulta de rotina.

    Quanto a desagregacao da sociedade brasileira faz parte dos planos desses ideologos do atraso para fragiliza-la e desconstruir a familia. Temos a obrigacao de nos posicionar mesmo que nos considerem ultrapassados.

    Antonio Carlos

    • Realmante Antonio Carlos, eu nunca me negaria a atendê-los em uma emergência. Quanto a consulta de rotina, a negativa poderia ser uma forma de protesto contra esses corruptos que estão destruindo o país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *