UM EXEMPLO PARA OS CORRUPTOS DO STF

Por Humberto de Luna Freire Filho   *deputado não reeleito é deputado preso*

Resultado de imagem para imagem para o juiz sergio moro
IMAGEM: sintese news – Blogespot

Ontem tive a oportunidade de assistir a entrevista dada pelo Juiz Sérgio Moro no programa Roda Viva da TV Cultura. Sem dúvidas o magistrado se mostrou um homem preparado para o cargo. Não é nem pretende ser estrela. Aconselho aos palhaços e politiqueiros do STF que assistam a palestra e aprendam como age um Juiz que respeita o Brasil e o cargo que exerce.

Nas duas horas que durou a entrevista, só uma coisa a lamentar, a presença de um jornalista que representou o decadente Jornal Folha de São Paulo, folhetim da esquerda, que hoje infelizmente desonra o nome de seus fundadores. Octávio Frias de Oliveira deve estar se virando e revirando no túmulo.

Esse pau mandado  interveio por três vezes com três perguntas imorais , que na sua concepção levariam o juiz para o canto da parede; mas caiu do cavalo, o tiro saiu pela culatra, e ele é que terminou na lata de lixo reservada ao jornalismo parcial, comprometido com ideologias burras, ultrapassadas e que não deram certo em nenhum lugar do mundo.

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos.

Facebookmail

6 ideias sobre “UM EXEMPLO PARA OS CORRUPTOS DO STF

  1. A melhor entrevista que vi nesses meus 84 anos de vida. Realmente um verdadeiro exemplo para os corruptos não só do STF, mas também dos demais Poderes da República.

  2. O Doutor Sérgio Moro deu uma aula de cidadania e compostura. Pena que os togados lá de cima, com certeza, não assistiram a entrevista e se assistiram não absorveram nada de valor pois suas mentes estão todas voltadas para proteção ao crime de colarinho branco. Uma lástima um pais ter uma “suprema corte” tão desmoralizada!

  3. Dr. Humberto,

    nesses casos (recorrer ao STF), a culpa é do Zeca Pagodinho (amigo do Lula, diga-se).

    Nessa onda de “deixe a vida me levar, vida leva eu” eles vão recorrendo, recorrendo,…
    Resumo: os criminosos correm a 110 km/h e as “instâncias superiores” (superiores em que?) correm a 1 km/h.
    E deixe a vida me levar.
    Pobre Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *