PARABÉNS STÉDILE! PARABÉNS MST!

Por Humberto de Luna Freire Filho   *1/3 dos senadores se não reeleitos irão para a cadeia*

NOSSA AGRICULTURA LONGE DOS PODRES PALANQUES DE BRASÍLIA
ctv-gpp-soja2
IMAGEM/FOTO:  ESTADAO/ EPITACIO PESSOA

Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a nossa safra de soja  2017/2018 é a maior de todos os tempos atingindo 117 milhões de toneladas. Estamos perdendo, não por muito, para os Estados Unidos que é o maior  produtor de grãos do mundo. É  possível que no próximo anos sejamos o primeiro, uma vez que a nossa safra está crescendo a cada ano.

Espero que essa notícia não se transforme em mais uma alucinação da senadora  que preside o Partido dos Trabalhadores (PT) e não a leve a subir em um palanque para parabenizar João Pedro Stédile. Se isso acontecer, está na hora de internar a coitada para uma demorada anamnese  e estabelecer se é patologia ou campanha eleitoral, visando uma vaga na Câmara com votos de idiotas e fugir do juiz Sérgio Moro.

E por falar em Stédile, digo que esse bandido já deveria estar apodrecendo na cadeia desde a época que comandou a invasão e destruição de um laboratório e viveiro de mudas (pesquisas agrícolas) da empresa Aracruz Celulose, em Barra do Ribeiro no estado do Rio Grande do Sul, ocorrida há 12  anos. Não entendo, esse crápula sem caráter continua estimulando ataques à propriedade privada sem que nada lhe  aconteça.

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos.

Facebookmail

16 ideias sobre “PARABÉNS STÉDILE! PARABÉNS MST!

  1. Diante de tanto desmando na política e a total indiferença das Forças Armadas, é bem provável que o único grupo que vai resistir ao entreguismo do país são os valentes agricultores, pois é a única classe que não se vendeu ao lulo petismo e nem se acovardou.

    Assim como na antiga Rússia czarista, a revolução socialista começou pelo campo, aqui está iniciando a contra-revolução.

    O soar dos tambores já pode ser ouvido no interior do Brasil.

    “Diante de tanto desmando na política e a total indiferença das Forças Armadas, é bem provável que o único grupo que vai resistir ao entreguismo do país são os valentes agricultores, pois é a única classe que não se vendeu ao lulo petismo e nem se acovardou.”, trecho do texto “O agronegócio é o último bastião da resistência”, do blog: https://www.areuniao.com/single-post/2018/04/26/O-agroneg%C3%B3cio-%C3%A9-o-%C3%BAltimo-basti%C3%A3o-da-resist%C3%AAncia

    • Zanetti, acrescento ao seu comentário: são ele os responsáveis por ainda termos o que comprar para comer. A agro-pecuária hoje sustenta o PIB.

  2. Pois é, não entendo porque até hoje esse sujeito um verdadeiro terrorista e seu bando nunca foram penalizados como tal e processados para irem para a cadeia, seu lugar merecido. eles são tão bandidos que trazem a frente mulheres com crianças ou pessoas aleijadas para depois acusarem a policia de ser covardes e mais o pessoal de direitos humanos, direito na verdade dos bandidos como causadores da tragedia… Um bando de cafajestes, cínicos e aproveitadores, oportunistas para avocarem a si o simbolo de coitadinhos e pobres coitados porque lutam por um pedaço de terra. Nao sabem sequer ou querem plantar um pé de feijão, mas com maestria destroem o trabalho esforçado e pródigo de quem trabalha para a Nação Brasileira crescer e produzir…Um bando de anarquistas e comunas…descarados..

    • Lilian esse quadrilheiro rural não difere do quadrilheiro urbano ambos invadem a propriedade privada tudo no focinho de uma justiça covarde comprometida com a podridão que assola o país.

  3. O que as Forças Armadas estão esperando para acabar com esse verme que infeta o nosso Brasil? Estou perguntando as FFAA porque na realidade não temos governo que cumpre com a sua missão pátria e faça a desinfecção.

  4. Pois é Humberto?
    A parte boa do Brasil tem know How de produzir. Enquanto a canalha têm know How de destruir.
    Depois esperam a cesta básica e a bolsa família com os impostos pagos pelo produtor.
    Aff.

    • Salvador, o pior é que ele, Stédile, destrói e invade nas barbas dessa justiça podre e corrupta que nós temos sem que nada aconteça, o que serve de estímulo para que a coisa continue.

  5. Quem não viveu o período ditatorial e não lê nem ouve a história, talvez preocupado em aprimorar o seu inglês enquanto assassinar o idioma e outros valores pátrios, algumas informações:
    1- A ditadura criou e extrapolou a dívida externa para valores estratosféricos e um compromisso impagável com o FMI. Tanto que em pelo menos uma vez naquele período sombrio o Tesouro não tinha nenhuma possibilidade de pagar os juros, levando o ministro Delfim Neto dar o famoso calote.
    2- A ditadura substituiu o incentivo (Clube do Cinema) ao cinema cultura, que era sucesso na Europa e fonte de divisas para o Brasil, pelo incentivo a pornografia e nos anos 1970 muitos estabelecimentos tiveram de fechar para dar espaço a fabriquetas de pornografia, no processo de alienação do povo.
    3- No mesmo período houve a criação e proliferação de universidades de fins de semana alem de uma depreciação geral do seu nível e salas de aula em anfiteatros com mais de cem alunos, chegando a 300.
    4- O Poder pátrio foi anulado, com prisões, assassinatos de adolescentes invasões e roubos de bebês e crianças.
    5- Antes do período ditatorial havia uma pequena dívida de até US$6 milhões pela expansão do país para o interior, com muitas estradas e pontes rodoviárias e a construção de Brasília. Mas não havia criminalidade a se considerar. O povo era muito acolhedor e solidário, realidade que era de conhecimento e fama global.
    6- Os municípios e os departamentos estaduais e federal de estradas rodoviárias e ferroviárias mantinham pessoal próprio e treinado na construção e manutenção permanente das suas vias e calçadas, inclusive nas estradas rurais, instalação, manutenção e atualização (troca) periódica de galerias de águas pluviais e redes de esgotos, inexistindo inundações por falta de drenagem e manutenção.

    • Meu caro, o que eu li e vi sobre os anos do regime militar é um pouco diferente do que você vê… perdão. Senão vejamos: Rodovias: Transamazônica, Castelo Branco, Bandeirantes, Imigrantes, construídas pelo regime militar, além da duplicação da Fernão Dias. Hidrelétricas: complexo de Urubupungá, Itaipu, Tucuruí, nucleares Angra I e Angra II construídas pelo regime militar e que respondem por 75% da energia consumida no país. Refinarias: Paulínia, Landulfo Alves, Mataripe, construídas pelo regime militar, respondem por 70% dos derivados de petróleo consumidos no país . Polo Petroquímico de Camaçari, construído pelo regime militar. Criação da zona franca de Manaus, Criação do Mobral, criação do BNH, a segurança para a sociedade existia, PIB superior a 7% anualmente… CHEGA NÉ?

  6. Humberto, essa turma é terrível. Stedile, Boulos, Gleisi, todos apresentam uma incrível incompatibilidade com a verdade. Dias atrás, nos poucos minutos que suportei ver e ouvir as bobagens ditas por Guilherme Boulos, no programa Roda Viva, da TV Cultura, o mesmo louvou a agricultura familiar, como a solução para o problema agrícola do Brasil. Ou seja, não passa pela cabeça desses mentecaptos que o agronegócio é fundamental para o Brasil, em face de suas dimensões continentais, sua topografia privilegiada, com milhões de hectares aráveis. Eu me recordo de que no início dos anos 70 participei do programa governamental então denominado Projeto Rondon, que permitia a estudantes universitários conhecer um pouco da realidade do interior do Brasil. E lá fui eu e minha turma de ônibus de São Paulo a Cuiabá. O destino final da viagem seria Barra do Bugres, uns 200 km ao norte de Cuiabá, ainda capital do antigo Estado do Mato Grosso (antes da sua divisão). Eu me recordo que o trajeto rodoviário entre a divisa do estado de São Paulo e Campo Grande (a atual capital do Mato Grosso do Sul), cortava uma extensa região de serrado, na época totalmente não agricultável. Não havia naquela época tecnologia para aproveitar aquelas terras. Foram necessários diversos estudos e experimentos agrícolas, levados a cabo pela Embrapa, órgão público criado para desenvolver tecnologias agrícolas no Brasil, para que a solução do problema fosse encontrado. Deu no que deu: o Brasil domou o cerrado, tornando-o agricultável, e o Brasil se tornou uma potência agrícola. E o que faz essa turma, a elite do atraso do Brasil, PT e sua milícia rural, o MST, comandado por esse aprendiz de terrorista chamado João Pedro Stedile? Invade e aterroriza o campo, infernizando a vida dos produtores rurais. Espero que o próximo governo, livre do pensamento obsoleto da esquerda, encontre um jeito de enquadrar essa turma, que há muito está merecendo ser punida. O primeiro que merece ser preso é justamente esse baderneiro Stedile, que é o grande mentor do terror promovido por esse grupo terrorista, o MST.

    • Abel se nós dependêssemos da agricultura familiar, estaríamos todos mortos. Agricultura com larga escala de produção só a mecanizada, sem dúvidas, e mais, com apoio técnico laboratorial.

      • Por isso que digo, Humberto, essa turma é a elite do atraso, é uma esquerda obtusa, que não quer acreditar que o socialismo não deu e não dá certo. É de uma burrice e teimosia que impressiona.

  7. Subject: RE:_PARABÉNS_STÉDILE!_PARABÉNS_MST!
    From: Ney Sucupira (Add as Preferred Sender)
    Date:Mon, May 14, 2018 2:56 pm
    To:lunafreire@falandodebrasil.com.br

    Excelente!

    Abs, NS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *