A GLOBOLIXO E A QUADRILHA DOS DIREITOS HUMANOS SE MERECEM

Por Humberto de Luna Freire Filho

 O GUARDA-CHUVA QUE QUASE DERRUBOU O GLOBOCOP EM JACAREPAGUÁ
Imagem relacionada
IMAGEM: Freepik

O  FUZIL QUE JÁ MATOU 115 POLICIAIS ESSE ANO, SÓ NO RIO DE JANEIRO
Resultado de imagem para IMAGEM PARA UM FUZIL
IMAGEM: Veja

Continua causando polêmica o recente pronunciamento do general  Augusto Heleno, provável Ministro da Defesa do presidente eleito Jair Bolsonaro. Disse ele – “o cara que está armado de fuzil no meio da rua tem que ser eliminado” –  O desfecho disso será o excludente de ilicitude que deve ser considerado e aprovado, pois a vida do policial vale mais do que a vida de um bandido. O cara que está armado de fuzil no meio da rua tem que ser eliminado, por que não? Com certeza ele não está indo caçar passarinho.

Essa pouca vergonha, hipocrisia e cinismo da quadrilha dos Direitos Humanos (direitos de bandidos),  que em conluio com a Globolixo vivem a criticar e condenar qualquer policial que para continuar vivo atire contra um bandido fortemente armado  com o qual trocou tiros. Não tem muito tempo que essa imprensa suja criou uma matéria sensacionalista  acusando um policial de ter atirado em um homem que portava um gurda-chuva confundido com um fuzil. RIDÍCULO!

Só no Rio de Janeiro, já são 115 o número de policias mortos esse ano e  os projéteis que os atingiram não foram disparados  por guarda-chuvas. Também se faz necessário lembrar que o Globocop ao sobrevoar um morro do Rio já foi atingido por tês tiros disparados por um GUARDA-CHUVA e terminou fazendo um pouso de emergência. Vamos por um ponto final  em toda essa palhaçada. Um sniper sabe fazer a  distinção entre  um guarda-chuva e um fuzil.

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Facebookmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *