O BRASIL PERGUNTA… O SALÁRIO COMPENSA?

Por Humberto de Luna Freire Filho

UMA DUPLA QUE PERDEU A VERGONHAIMAGEM: Jornal da Cidade Online

Sem dúvidas, de tanto caminhar nos escuros e sujos porões da esquerda e da imprensa marrom, a dupla acima deixou pelo caminho a moral para exercer a digna profissão de jornalista e, de quebra, também  a vergonha. Pois não é que as duas agora resolveram elogiar a resistência do ditador Maduro à frente do governo venezuelano? Miriam Leitão acaba de sentenciar: Guidó represente a interferência americana  na Venezuela. Ambas são fãs do ditador. VERDADE!!!

Analise o que disse recentemente a dona Cantanhêde em sua página  na internet – O Guaidó deu uma de Jânio Quadros, que ao chegar em São Paulo depois da renúncia levou um susto: “Onde está o povo?” O povo não estava,  como os militares não estão com Guaidó –  Mas que falta de caráter e de vergonha dessas mulheres. Gostaria que elas dissessem se o salário compensa. As duas são IMORAIS!!!

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem mendo de jornalistas de pouca vergonha.

Facebookmail

12 ideias sobre “O BRASIL PERGUNTA… O SALÁRIO COMPENSA?

  1. A maioria de nossos meios de comunicação social é pleno de esquerdistas,
    muitos dos quais são analfabetos funcionais.
    As duas jornalistas citadas, Miriam Leitão e Eliane Cantanhede são apenas
    esquerdistas, razoávelmente alfabetizadas.

  2. Meu caro doutor
    É claro que o salário compensa. Aliás, o que elas ganharam durante os anos dourados da pilhagem petralhas é suficiente para levarem vidas nababescas até morrerem.
    Então, agora podem dar-se ao luxo de ficar ao lado dos tiranos da esquerda apostando em um eventual retorno do PR daqui 3 anos e meio.
    Aí serão premiadas por sua incondicional lealdade aos ideais socialistas, mesmo em tempos de liberalismo.
    Estão fazendo um investimento de médio prazo…
    Moças inteligentes e previdentes.
    Abraços
    G.

  3. Não suporto nem ver, nem ouvir, nem ler essas bruxas!!
    Não são jornalistas, são mercenárias!
    A hora delas, e de tantas outras e outros similares, vai chegar :a hora de sumirem de vez!
    E não há de demorar, pra nossa felicidade!
    Abraco, pra você, Humberto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *