O PROTÓTIPO DA TEORIA DE GARY BACKER

Por Humberto de Luna Freire Filho

VOU-ME EMBORA PRÁ PASÁRGADA
Lula Nobel da Paz
IMAGEM: Avaaz

Gente não foi  profecia, vamos fazer uma  análise dos fatos? Em 1992, Gary Backer, ganhador do Nobel de Economia, demonstrou que a Teoria Econômica é na verdade uma teoria de escolha. Em um de seus artigos, crime e castigo, mostra exatamente que a opção pelo crime depende de uma análise racional de causa e benefícios associados às atividades delituosas. Em suma: indivíduos dedicam-se tanto mais ao crime quanto menor são  suas  perspectivas de sucesso em atividades  lícitas e quanto maior os benefícios líquidos esperados da atividade ilícita.

Não resta a menor dúvida que a legislação brasileira minimiza os “custos”. Baixa probabilidade de punição, justiça estabelecendo penas curtas e o desconforto moral para aqueles  que ainda o tem, são transitórios, devido à curta memória da sociedade e o comprometimento  da mídia que não ouve os formadores de opinião.Temos uma mídia que embarca na onda e se beneficia de 100 milhões de analfabetos totais, de analfabetos funcionais e de alienados sob o comando hipócrita de sindicalistas, falsos ecologistas, ongueiros, caciques do mato e caciques da cidade. E viva o produto final: Luiz Inácio Lula da Silva.

PS – Minha homenagem a Gary Stanley Backer, na véspera do aniversário de seu nascimento 02/12/30. Foi um homem de visão e teve sua teoria confirmada no Brasil

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corrutos

Facebookmail

22 ideias sobre “O PROTÓTIPO DA TEORIA DE GARY BACKER

  1. A impunidade brasileira é famosa até em filmes e séries de TV estrangeiros. Criminosos combinam, após o delito, se encontrarem no Brasil. O Rio de Janeiro é a cidade preferida: “A gente se vê no Rio”.
    Não é por acaso que Ronald Giggs e Cesare Battisti fugiram para o Brasil.

  2. Esse canalha analfabeto não tem mais voz nem mesmo com os coitados que o elegeram!
    Agora o estrago já foi feito e o Brasil se transformou em tudo isso que todos nós sabemos!
    Só esperamos que agora essa desgraça nunca mais detenha o poder e que termine logo a vigencia de cada um dos ministros do nosso STF!!!

  3. Estou atônito!… Essa história de Nobel da Paz!…. É isso mesmo? Qual a origem?!… A esquerda global já chegou até aí, indicando o MAIOR LADRÃO DO MUNDO, e MENTIROSO também, para uma honraria que deveria ser respeitada pelo seu fundador que pensou no progresso da humanidade? Volto a perguntar: é isso mesmo, meu caro Humberto? Ou estou diante de um pesadelo? De uma alegoria? Ou ainda de um “fake” fabricado pelos petistas para nos fazer acreditar no inacreditável!… Nesse caso, prefiro pensar de forma mística com a turma que acredita no Armagedon!…

    • Pois é Ubirajara, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, é o dono da ideia e agora com o apoio da esquerda no país vizinho a coisa ganha força. Não duvido nada que a campanha até passe pelo Vaticano. O Presidiário está entre os 300 candidatos escritos.

  4. Humberto, estou de total acordo com esse pensador citado em sua análise. Por vinte anos eu trabalhei na área da segurança pública, e pude constatar, na prática, o que esse pensador enunciou em sua teoria a respeito de crime e castigo. O Brasil foi, desde a redemocratização, guiado pelos gurus de ideias esquerdistas, ideias essas que seus defensores definem como progressistas. Essa turma surfou na onda da redemocratização, na onda do “é proibido proibir”, na onda do “liberou geral”, e o resultado foi uma demonização da Polícia (que era encarada como a personificação do regime militar que acabara de ter seu ciclo encerrado). Logo teríamos o primeiro golpe desferido por essa turma, que iria surtir um efeito devastador na futura crescente onda de criminalidade: A promulgação da Lei de Execuções Penais, de 1984, se não me engano. Essa lei abriu as portas das prisões, ou seja, abreviou as penas dos condenados, fazendo com que bandidos de todos os graus de periculosidade voltassem logo às ruas, para novamente praticar crimes. E a sanha libertadora de bandidos não parou por aí. Em 1990 veio o famigerado Estatuto da Criança e do Adolescente, que deu licença ao jovem para matar. Por seu turno, a lei processual, recheada de recursos de todo gênero, dificultava o cumprimento da pena, o que estamos vendo hoje, a quase impossibilidade de se punir os bandidos poderosos. Então, Humberto, a empreitada criminosa, tal qual a empreitada empresarial, atua numa balança entre o risco da própria empreitada, e o benefício, ou seja, o sucesso da mesma. Se a prática de um crime é punida com uma pena elevada, que irá colocar o autor do crime em um período longo na prisão, ele irá pensar duas vezes na vantagem de se praticar o crime ou não. Sabemos que no Brasil a chance de um bandido permanecer muito tempo na prisão é pequena. Vejamos o caso do casal Garotinho. É preso de dia, e de noite já está solto. Tem uma frase do José Simão que fala assim: ” O único lugar em que o Juiz Lalau ficou preso foi no trânsito (entre a casa dele e o hospital). Ou seja, enquanto não tivermos leis realmente duras, mas duras mesmo, diante das quais o bandido pensasse vinte vezes antes de cometer o crime, porque saberia que ficaria na prisão por uma temporada grande, enquanto isso não acontecer, os índices de criminalidade só aumentarão. O bandido precisa voltar a ser tratado como bandido, como ser nocivo à sociedade, que precisa ser segregado, para que todos tenham paz. E isso é o que a esquerda não quer.

    • Abel, minha profissão é salvar vidas. Por quatro anos trabalhei no maior hospital de urgências da America do Sul, o hospital Souza Aguiar no Rio de Janeiro e lá, como é um hospital público operei muitos inocentes, vitimas de bandidos reincidentes, aqueles que são presos de dia e liberados à noite. Isso me fez pensar muitas coisa, inclusive se “todos” merecem o direito à vida.

      • Humberto, lixo humano não deveria merecer o direito à vida. Nos Estados Unidos, onde as penas são severas para crimes gravíssimos, como pena de morte ou prisão perpétua, mata-se cinco vezes menos do que no Brasil. Por quê? Porque o bandido respeita a punição severa. Só isso.

    • Maria, acabei de ver uma vídeo em que o ladrão do dinheiro publico, condenado a 27 anos de cadeia e posto em liberdade pela bandidagem do STF, foi a Paraty e lá, cercado de seguranças armados, impede o livre trânsito de pedestres e moradores da região.

  5. Depois de soltarem esse famigerado canalha nao é duvidar-se de nada mais, mas esse ele nao levará nunca…Ex presidiário, solto por elementos tão baixos como ele, o pessoal que faz esses julgamentos é serio e nunca o indicará para ser o Nobel da Paz, chega ser ridicula a militancia almejar tal titulo. Coisa de gente sem miolos na cabeça, pois esse sujeito nao passa de um engodo e audacioso ladrão que furtou do Brasil 3 trilhoes de reais!! Ele nem sabe o signficado da palavra PAZ pois, saiu da cadeia fuzilando tudo e a todos com os olhos vermelhos de raiva e roxo por vingança!!! A pior coisa para ele foi a liberdade que tanto almejava, agora sem o Lula Livre perdeu o chao foi o tiro na culatra…esta perdido e está sem chão, acho dificil sair por ai em caravana pelo Brasil para acolher adeptos e votantes kkk. Levou muitas ovadas e pelo jeito nao gostou da gemada muito menos da maionese kkkkkkkkk Está um caco de tanta decadencia!!!!!!!

    • Lilian, sem dúvidas eu sempre acreditei ser a organização do PREMIO NOBEL um instituição séria, mas… até um certo tempo. Quando começaram a dar premios para um Mandela e para um Lech Walesa eu pus minhas barbas de molho. E agora ainda mais. Eles sofrem pressão de uma podridão chamada ONU e do picareta que hoje comanda o Vaticano, um pão mandado da dinastia Kirchner que tenta ressuscitar o Peronismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *