“POR QUE TORÇO PARA QUE BOLSONARO MORRA”. COLUNA OU EDITORIAL?

Por Humberto de Luna Freire Filho

JORNALISTA E FILÓSOFO, OU NECRÓFILO?

IMAGEM: Foto/Divulgação/Forum

O decadente jornal Folha de São Paulo publicou em uma de suas páginas destinadas a colunistas que compõem a bolha progressista um artigo do “jornalista e filósofo” Hélio Schwartsman sobre a contaminação do presidente Jair Bolsonaro pelo coronavírus. Mais uma vez esse folhetim, além de fazer um jornalismo podre, seus diretores são covardes a ponto de não assumir que o titulo ” POR QUE TORÇO PARA  QUE BOLSONARO MORRA” não é um simples artigo de colunista, e sim seu EDITORIAL.

Não fica difícil fazer essa constatação se analisarmos algumas frases escritas pelo necrófilo Schwartsman, que isoladamente, fora do contexto, mostram o que sempre foi a linha editorial do jornal. Vejam essa: “a morte do presidente torna-se filosoficamente defensável, se estivermos seguros de que acarretará um número maior de vidas preservadas”. O jornal já disse que o presidente é responsável pelo grande número de mortes ocorridas no país, por não concordar com o LOCKDOWN.

Tem mais uma do necrófilo: “a morte, por Covid-19, do mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia serviria como um ‘cautionary tale’ de alcance global”.O jornal já publicou algo semelhante; que o presidente do maior país da América Latina está dando o mau exemplo para as demais nações do continente. Agora vamos esperar o que diz o nosso desmoralizado Supremo Tribunal Federal (STF). Talvez nada, afinal o necrófilo não chamou o xerife da Corte de feio, de cabeça de ovo ou de cabeça de p – – – ,né?

SÓ PERMITO ELOGIOS, SOU BONITO E TENHO DITO – ALEXANDRE DE MORAS
Saiba quem é Alexandre de Moraes, novo ministro do STF | Agência ...
IMAGEM: Agência Brasil

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos

Facebookmail

36 ideias sobre ““POR QUE TORÇO PARA QUE BOLSONARO MORRA”. COLUNA OU EDITORIAL?

  1. Será que ele realmente desta vez ele se contaminou? Ou será que mais uma vez ele está omitindo. Afinal ele apresentou recentemente um exame com codinome negativo, qdo foi pressionado. Tudo muito estranho…..

    • Denise, ele positivo ou não para o covid 19, não deixa de ser um problema, mas é um assunto pessoal. O que não pode acontecer é essa imprensa podre organizar torcida pela morte do presidente do país.

      • Concordo plenamente. Mas infelizmente torcidas existem até fora da tela kkk. Afinal a podridão é fétida demais para o olfato de brasileiros honestos e trabalhadores como eu. Mas não estou aqui pra julgar e muito menos torcer pra que alguém morra, por mais podre que a pessoa seja…..

  2. Bom dia Humbertinho, a crueldade humano está atuante principalmente nessas pessoas onde o bolso ( propinas) foi atingido, egoistas, imbecis, ignorantes. Queiram ou não Bolsonaro é o nosso Presidente, merece respeito contaminado ou não. Ninguém muda o carater o geito de ser, de ninguém. Agora culpar, condenar a pessoa do Presidente por essa peste Covid 19 que assola o.mundo? É covardia, ignorância, sem limites. A homilia de hoje diz : Humildes de coração.. Falta muita espiritualidade nas pessoas

    • Tia, essa quadrilha que tomou conta do país por 30 anos é poderosa e está vendo seu império ruir. Não vão desistir de tirar Bolsonaro do governo, mas se isso acontecer acredito que ainda tem gente no país com coragem para partir para a bala. Não tenho dúvidas disso.

  3. Incrível o que estão fazendo para desmoralizar o Presidente Bolsonaro! Estão à beira dos limites da decência e da imbecilidade. Perderam a noção do ridículo e da falta de respeito e da maledicência. Parecem comadres desapontadas, porque não conseguem derrubar o governo. O empenho deles deveria se voltar contra o COVID 19 esse sim merece todas as criticas possíveis , advindo de um País comunista que o espalhou pelo mundo! O STF, a turminha dos capinhas de urubu, o desonroso Congresso Nacional fazem a sua parte com maestria de mestres. Como se não bastasse a imprensalha faz a sua festa na figura desses colunistas antidemocráticos, que estão se lavando, pois é muito fácil falar adoidado o que quiserem quando vivem em um País com liberdade…
    A Justiça omissa os protege, pra os dele a liberdade, aos inimigos a morte. O pau que bate em Chico não bate em Francisco…Esse tal de Hélio da Folha não passa de um covarde, jogou para a Editoria daquele lixo a responsabilidade das suas palavras.. Não considero normal ou uma pessoa de bem, desejar a morte de alguém, nem para o seu inimigo. Pois foi o que ele fez. Duvido que tenha coragem de andar em publico!! Pegou mal, muito mal esse infeliz artigo. Espero que os brasileiros patriotas reneguem esse tipo de mídia sem limites, sem decoro, sem educação. Foi um péssimo exemplo de uma imprensa marrom em completo desrespeito a um Presidente da Republica…e de como não se devem comportar! Amorim o falecido jornalista ousou e fez desejando idem a morte do Presidente e quem bateu as botas foi o próprio kkk
    Sra. morte que tal repetir a dose??? Em assim procedendo, já que a Justiça humana é pra lá de falha, desestimularia essa gentalha da esquerda um pouco de medo!! Ou tremor na língua e nas pernas……….ou melhor ainda uma caganeira de três dias!!

  4. Só o que posso comentar é que está impossível encontrar nexo, encontrar resquícios de lógica, de equilíbrio, no que está acontecendo neste Brasil…
    Os répteis de toga se recolheram às suas tocas, mas os vermes da imprensa oficial continuam o seu vil desserviço, agora chegando ao ponto máximo da loucura coletiva!
    O Presidente não manda em mais nada, e é culpado de tudo!
    Uma realidade insustentável!

  5. Luna, se houve algo pior que um governo petista, o do Bolsonaro consegue quase empatar. Votei nele para depois ver o mesmo, nem bem esquentar a cadeira presidencial e tentar nomear um filho para embaixador nos EUA, só não conseguiu graças a reação geral.

    • Lércio, em um país onde impera a corrupção e a ladroagem fica difícil fazer uma escolha. Eu votei no menos ruim. Para termos um presidente que horem o país e governe para o cidadão, vai levar tempo. Com um eleitorado composto de analfabetos, semianalfabetos, analfabetos funcionais, e alienados, para não fala dos corruptos aparelhando o Estado, não podemos esperar grandes coisas.

      • Sr. Laercio, impossivel governar quando os comunistas se importam muito com os que são honestos. Honestidade, aliás é uma palavra nunca usada pelos da esquerda.30 anos de esquerdismo no Brasil e o senhor que que Bolsonaro faça milagres? Temos que ser firmes e acreditar nas mudanças ainda que dificeis ou quase impossiveis pela sujeira que os comunas estão fazendo para atrapalhar a governabilidade e a inaceitavel derrota por parte deles…
        Firme com Bolsonaro, ruim com ele? Pior será sem ele.. pelo jeito o Sr. nao tem firmeza nem conhecimento da atual situação politica brasileira. Não abro mão das minhas convicções e nao posso me deixar levar pelos oportunistas de plantão. A hora é de união e acreditar que um governo de direita vai ter muitas dificuldades para tirar de cena esses comunistas de plantão.
        Nao temos nem dois anos de governo Bolsonaro, e ja os inseguros ou descrentes e sem conhecimento de politica, ja querem todos os nossos problemas resolvidos como num passe de mágica. Bolsonaro nao é magico Senhor, é honesto isso sim. Confie e nao desista na primeira decepção. Analise a situação e veja como tem sido complicado realizar alguma coisa de bom neste País! O PT distorce, inventa, mente, denigre, desmancha, de uma maneira torpe e suja quaisquer atos do novo governo. De sobremesa veio o Covid 19 para dar a eles o que queriam para desfazer do novo Governo. O jogo sujo que eles jogam é vergonhoso e criminoso. Mude de idéia nao é hora de desistir e nao confiar. Ruim com Bolsonaro nao será melhor com a volta da esquerdalha,…se é isso que o Sr. quer??? Duvido!!

  6. Humberto, é com pesar que eu afirmo que a grande imprensa chegou ao fundo do poço. Afinal, devo boa parte da minha formação intelectual à leitura diária de jornais. Isso desde muito tempo, coisa que já não faço mais. Eu me recordo de que quando comecei a ler jornal, meu pai assinava o Diário de São Paulo, pertencente aos Diários e Emissoras Associados, então o maior grupo midiático do Brasil. Naquela época, o Secretário Geral da ONU era U Thant, um birmanês, que hoje seria cidadão de Mianmar. Veja como faz tempo isso. Mais ou menos 1961. U Thant era baixinho. Por isso nunca me esqueci da sua figura. Alguns anos depois eu convenci meu pai a assinar a Folha de São Paulo, jornal que eu lia na casa de meus tios. Mas espera aí: naquele tempo a Folha não era o que é hoje, um braço do PT. Então era sim um grande jornal, com uma excelente coluna do Joelmir Betting, que começava ali uma grande carreira jornalística. Mas eu também lia frequentemente o Estadão, de um vizinho. E comecei a pegar gosto pelo Estadão, cujos artigos tinham mais profundidade do que os da Folha de São Paulo. Por fim, eu me tornei assinante do Estadão ainda nos anos 80, tendo lido diariamente esse jornal até o final de 2018, quando fiquei horrorizado com a campanha aberta do jornal contra Jair Bolsonaro. Tive então a certeza de que o Estadão era um braço do PSDB. Com tristeza deixei de assinar o Estadão. A minha vida toda eu li jornal pela manhã. Era uma coisa costumeira. Mas tenho a certeza de que hoje a imprensa tem lado. A imprensa não é isenta. Pelo menos a grande imprensa, hoje, desinforma, não informa. E esse artigo que você menciona, na Folha de São Paulo, é apenas mais um exemplo de como as redações dos grandes jornais e revistas foram sendo ocupadas por jornalistas sem nenhuma isenção. Esses jornalistas estão a serviço do ideário esquerdista. Quanto à Folha de São Paulo, acho que é pior ainda. Ela está a serviço do PT. É uma pena, mas acho que a grande imprensa ruma, rapidamente, para o seu próprio fim. Pois ela deixou de buscar o verdadeiro fim do jornalismo, que é informar com isenção. Isenção é coisa que não existe mais no jornalismo brasileiro. Pelo menos não na grande imprensa.

    • Abel, minha história sobre o hábito de ler é mais ou menos igual a sua; talvez eu tenha começado há mais tempo ainda. No meio da década de 50, eu lia “O Cruzeiro” e lembro perfeitamente de uma das capas que mostrava Getúlio Vargas morto, com a camisa aberta onde se via no peito a perfuração da bala que o matou. Com o passar do tempo, li o jornal “O Norte”, órgão dos Diários Associados, pertencente ao meu conterrâneo, o paraibano de Umbuzeiro, Francisco de Assis Chateubriand Bandeira de Melo, o Chatô. Já na década de 60, morando em Campinas, lia o jornal “Diário Popular”, pertencente a Orestes Quércia e depois comprado pelo Globo. Em minha passagem de 4 anos pelo Rio de Janeiro, onde fiz minha especialização médica, lia o “Jornal do Brasil”, um antigo jornal, que já pertenceu à família da condessa Maurina Dunshee de Abranches Pereira Carneiro.Finalmente em São Paulo, a partir de 1980 optei pelo jornal “O Estado de São Paulo”, inicialmente como leitor e depois como assinante por 33 anos, até que em 2018 rescindi meu contrato de assinatura. A grande imprensa nacional está em plena decomposição após ser morta pelo vírus da esquerda.

      • É lamentável mesmo. Verdade, Humberto, você deve ser um pouquinho mais velho do que eu, muito embora eu também tenha lido muitas revistas O Cruzeiro, que tinha a coluna do David Nasser. Tinha o Amigo da Onça. Mas o que eu gostava mais mesmo era o Fototeste. Lembra do Fototeste? Acho que te peguei agora…

        • Fototeste? Não Abel… não lembro, a coluna de David Nasse e o Amigo da Onça, sem dúvidas lembro perfeitamente. Aliás a minha prioridade quando pegada a revista não era a primeira página era a última. Lá estava o AMIGO DA ONÇA criação do grande cartunista pernambucano Péricles.

  7. DESCULPE-ME , POR DECORAR AS FOTOS DO SEU TEXTO, MAS É PARA MINHA LISTA PRIVADA, NÃO INTERVI NOS JUIZOS DE VALORES DO SEU TEXTO, COM OS QUAIS CONCORDO EM GÊNERO NÚMERO E GRAU. CARAMURÚ

    • Ronaldo, a quadrilha da Barão de Limeira está descendo a ladeira junto com a GLOBOLIXO a BANDCHINA e quem diria o Estadão, deste cancelei a minha assinatura de 33 anos.

  8. Por mais desastrado que seja o Presidente, sobretudo no tocante ao incentivo a aglomerações no pico da pandemia, e na desidratação do Ministério da saúde, nada justifica a grosseria do necrófilo da Folha.Deve ter começado no jornal, aliás, fazendo obituários, daí sua afinidade com a matéria.
    Imagine-se o q ue não aconteceria se Bolsonaro desejasse publicamente a morte do necrófilo !!!

  9. Eu assinava a Folha há muito tempo (30 anos?). Quando percebi que tipos estranhos e moderninhos (pré petismo ?) como Matinas Suzuki e Erika Palomino predominavam, caí fora e passei a assinar o Estadão, que era melhor e mais confiável, mas o encanto durou até 2019, quando a extrema imparcialidade do noticiário ficava patente, e cancelei a assinatura. Jornal pode ter opinião, mas noticiário tem que ser verdadeiro e ouvir sempre os dois lados. Agora, o que a Folha tem feito, chancelando opinião CRIMINOSA desse tal de Hélio Schwartsman ou idiotices do Sakamoto, e o Estadão, dando guarida a infantilidades de Vera Magalhães ou imbecilidades de Eliane Cantanhede, aí não dá, haja estômago.
    Moro em São Paulo mas irei tentar assinar um jornal de Curitiba, parece que eles são mais sérios . . .

    • Sérgio, a grande imprensa está nas mão dessa esquerda podre. Eu acabei de assinar a Tribuna de Imprensa (de Curitiba), são imparciais e espero que assim continuem.

      • Corrigindo meu texto para “extrema parcialidade” do Estadão….
        Vou experimentar assinar a Gazeta do Povo, de Curitiba….o portfólio de colunistas deles parece bom.
        Grande abraço !

  10. Humberto, que tempos estamos vivendo!!!

    Mas…

    talvez esse comentário não seja o mais apropriado, pois SEMPRE, em todos os tempos existiram entre nós, homines sapientes, os idiotas, os imbecis, os sem noção, os aproveitadores, os invejosos, os fofoqueiros e os MAUS!

    Existem muitos chuartsmans neste Brasil contra Bolsonaro, pois o bem e o mal jamais andarão juntos, são antagônicos!

    Resta-nos execrar pra valer todos os capetas de plantão e proteger com amor fraternal e apoio escancarado o nosso Presidente!

    Além disso, sabemos que a lei do retorno funciona… há muitas histórias que a comprovam!

    O rapaz talvez não perca por esperar!!

    Quatro historinhas verídicas sobre a lei do retorno:

    1. Um certo médico anestesista, 55 anos, querendo mudar de ares , procurou um colega cirurgião, de 42 anos, que trabalhava em outra cidade e fez-lhe uma proposta de parceria. A proposta foi recusada baseada no argumento de que o proponente já estava com uma idade um pouco avançada, e talvez não fosse dar conta de trabalhar com ele! Pois bem, pouco tempo depois o jovem cirurgião foi correr na praia, enfartou e morreu na hora!! O anestesista hoje está perto dos 80 anos!

    2. Havia um jovem de boa família que se divertia dando surras homéricas em quem o contrariasse. Um dia foi morto com cinco tiros e nunca se descobriu quem o matou!

    3. Um caminhoneiro por motivo fútil bateu pra valer em um jovem “do bem”! Poucos dias depois disso, em viagem, seu caminhão tombou e ele morreu no acidente!

    4. O repórter paulohenriqueamorim anunciou que Bolsonaro morreria “em breve”! Quem morreu foi ele em 10/07/19. Na verdade, PHA pergunta se o presidente é Palmeiras,Botafogo ou Flamengo, e diz: – Uma fez Flamengo, sempre Flamengo. Flamengo serei até morrer. E acrescenta: “Breve”.

    Assim c´est la vie!!

    Abraços,

    Anita

  11. Prezado Humberto: Também eleitor do PR, permita-me tecer breves considerações sobre o atual posicionamento do PGR sobre as LAVA-JATOS. Comentários nas mídias divulgaram que o presidente do STF apadrinhou o Aras perante o PR, para sua indicação ao Senado Federal, assim como ele teria estreitas ligações com o PT, tendo, inclusive, exercido cargo no governo baiano, na gestão de Jacques Wagner. Se o PR sabia desses fatos, porquê acolheu tal apadrinhamento. Porquê o presidente do STF acolheu pedido do filho do PR, proibindo o prosseguimento de investigações judiciais do MPRJ sobre as famosas “rachadinhas”. E em razão de todos esses fatos e circunstâncias, temos agora um confronto sério e perigoso entre o PGR e procuradores lotados nas operações das LAVA-JATOS, inclusive acusados de prática ilícitas. Aonde quer o PGR chegar, com tais atitudes, amplamente amparadas pelo STF? Porquê o PR acolheu o apadrinhamento do Aras, pelo presidente do STF? E, em paralelo, porquê o PR se alinhou com os esquerdistas, não aceitando a prisão em condenação de segunda instância, em posição diametralmente oposta ao posicionamento do ex-ministro de Justiça, Dr. Sergio Moro? Perceba, assim, a minha decepção com tais posicionamentos do Presidente da República. Mas também me permita lhe parabenizar pelos seus excelentes posts sobre assuntos os mais relevantes.

    • Martins, costumo dizer que não tenho bandido de estimação e nada devo a nenhum político e muito menos a alguém ligado ao governo. Votei no Bolsonaro por falta de opção. Não votaria em um poste, em um gigolô de sem teto, nem no ladrão do Rodoanel. Em tempo: fui um admirador do juiz Sérgio Moro, mas infelizmente ele não foi homem suficiente para sair do governo com dignidade, cuspiu no prato que comeu. Ele deveria ter agido com fez o último ministro da Saúde, pediu sua demissão, agradeceu ao presidente por sua indicação e se comprometeu a ajudar no que lhe fosse possível. Foi um atitude de HOMEM, digna que deveria servir de lição para muitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *