O ESTADO DE SÃO PAULO E A CAPITAL MERECIAM UMAS “COISINHAS” MELHORES

Por Humberto de Luna Freire Filho

Depois da Covid-19 todas as outras patologias desapareceram. Pois é, deixaram de existir em um simples toque de mágica, digo, de hipocrisia e falta de caráter de governadores e de prefeitos com o  aval do prostíbulo STF. Sem nenhum critério técnico-científico essa bestas estão decretando “Lockdown” por puro interesse político e ou ideológico.

Vou restringir meus comentários ao Estado de São Paulo e à capital, onde resido e exerço minhas atividades profissionais. O governador de calças apertadas e pretenso candidato à presidência da república não perde  oportunidade de criar condições para aparecer. Esta semana decretou o retorno do lockdown durante os festejos de Natal , deu um intervalo de quatro dias e novo lockdown durante os festejos do réveillon. Depois disso levantou voo para Miami. O estado da Flórida não adota as medidas “preventivas” que ele decretou aqui. Será ele um suicida ou não acredita no que fala?

O ESTADO DE SÃO PAULO, MERECIA UMA COISINHA MELHOR
João Doria acorda com a calça mais apertada do que costume e dispara contra  Bolsonaro, pedindo uma frente contra ele com um 'centro-esquerda' em 2022 |  Fórum POLITZ
IMAGEM: Fórum POLITZ

Atitude simplesmente idiota, ou de má fé? Acredito na segunda. Será que o vírus estará de recesso no intervalo das duas comemorações? Está na hora do cidadão paulista e paulistano mostrar para esse crápula que não somos o idiota que ele julga sermos. Na mesma linha, e há muito tempo, o prefeito da capital, aquele que mandou abrir 17 mil covas e igual número de urnas funerárias segue no mesmo rastro.

A CIDADE DE SÃO PAULO MERECIA UMA COISINHA MELHOR
400 enterros por dia, 200 novos coveiros, 13 mil valas: o plano funerário  de SP - GGN
IMAGEM: GGN

Infelizmente o coveiro foi reeleito  prefeito da capital e a primeira coisa que fez o indivíduo foi aumentar seu salário e de sua quadrilha em 46%. Esse elemento não merece o menor respeito, esqueceu que estamos em uma pandemia com uma baixa arrecadação de impostos, ainda mais agravada por iniciativa dele ao soldar portas de estabelecimentos comerciais. A cidade de São Paulo, cartão de vista do Brasil para toda e qualquer atividade, merecia uma coisinha melhor.

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de  corruptos

Facebookmail

16 ideias sobre “O ESTADO DE SÃO PAULO E A CAPITAL MERECIAM UMAS “COISINHAS” MELHORES

  1. O Brasil nao tem mais jeito, nem maneiras. Aumentar seus salarios em 46%?????????? Só um povinho de merda que coloca o rabo entre as pernas bem merece!!!
    Essa corja está esticando demais a corda. Até quando ela nao rebenta??? O pior que o deboche ainda fica mais acentuado quando o mocinho de calças apertadas vai para Miami para desopilar o figado com tudo pago por nós….Esse sujeito deveria ser impichado e deportado para a Siberia para carregar gelo nas costas até gritar por basta ou rastejar pedindo perdão ao Brasil…
    Mais que nada, o povo nao tá nem ai mesmo…apostando em mais algumas falcatruas e medidas ditatoriais. No minimo, acha pouco e quer mais, por pura preguiça de raciocinar e de se inteirar das barbaridades que os politicos fazem no Brasil. Somos pilhas de quilômetros de bundões e otários…pra ninguém botar defeito…

  2. Pois é … , essas “coisinhas entendidas de tudo” se julgam infalíveis e donas da verdade !
    As consequências ficam para o povo mesmo .
    LAMENTÁVEL !

  3. Nós, povo, estamos tal qual baratas tontas no meio dessa confusão toda! Obedientemente em casa, morrendo de medo, e enquanto isso ditadores, como o criminoso do doriana, a politicalha e os urubus de toga, fazem o que bem entendem contra nós, inclusive tirando nossos mais básicos direitos!
    Povo carneirinho acaba no matadouro!
    Sem querer ser pessimista (mas já sendo) creio que se nada mudar nosso futuro não será nada bom!

  4. Humberto, esse tópico mencionado por você é da mais alta importância. No estado mais importante do Brasil, a chamada “locomotiva” do país, governa um certo governador que gosta de usar calças apertadas, camisas justas. No carnaval gosta da cor rosa. Enquanto o governo federal cortou impostos para favorecer a manutenção de empregos, durante a pandemia, deixando de arrecadar bilhões, esse governador mauricinho resolveu aumentar uma cesta inteira de impostos, que irão causar aumentos, principalmente nos alimentos mais básicos. Claro, ele queria (e quer ainda) prejudicar o governo federal, na pessoa do presidente Bolsonaro, tendo comandado um verdadeiro motim entre quase todos os governadores, visando enfraquecer a posição do líder da nação. Seu exemplo, como governante do estado mais desenvolvido do Brasil, de fechar precocemente a economia, nivelando tanto a capital como o interior, causando um estrago imenso na economia dos paulistas, com consequente perda de milhões de empregos, foi seguido por muitos governadores, principalmente os do nordeste, a maioria de partidos de esquerda. Era a política do “a vida ou a economia”, que contradizia o que o presidente dizia, ou seja, proteger a vida sem esquecer da economia. Entre esses governadores prevaleceu a postura de João Doria, que era, na verdade, prejudicar o governo Bolsonaro. Mas não prejudicou somente o governo Bolsonaro. Cada governador que seguiu as diretrizes tomadas por João Doria, ajudou a prejudicar os seus próprios estados. Mas, Humberto, voltando ao tópico de hoje. De fato, São Paulo bem que mereceria gente melhor para dirigir seu destino. Na última eleição para governador, pareceu-nos a melhor opção João Doria. Ele se aliou ao então candidato Bolsonaro e, por causa disso, somente por causa disso, venceu a disputa com Márcio França. Agora, aproveito para ressaltar algo que venho dizendo há tempos. A direita permaneceu muito tempo alienada da política, nos últimos 40 anos. A direita deixou de ser protagonista na vida política brasileira. Cedeu uma avenida, ou uma rodovia, para as esquerdas, que não perderam tempo. A direita até que esboçou uma tímida retomada em 1989, com Collor. Mas o governo Collor não soube costurar apoios. Por outro lado, a maioria dos brasileiros ainda não tinha noção do perigo que se aproximava, ao mesmo tempo em que caía o Muro de Berlim. Surgia o Foro de São Paulo, e as esquerdas se unem no objetivo de chegar ao poder. Em 1995 chega ao poder uma esquerda soft, o PSDB, que faz um trabalho interessante de privatização. Depois vem o toma-lá-dá-cá para garantir a reeleição de FHC. Essa foi a senha para o PT: chegando ao poder, comprar a tudo e a todos. Não há oposição parlamentar que resiste ao dinheiro. Lula veio e nadou de braçada. O resto é história. Então, Humberto, o desafio da direita paulista agora é descobrir quem possa suceder Doria no comando do governo do estado. Paulo Scaff poderia ser um nome do espectro centro-direita? Acredito que não podemos mais confiar nos tucanos. Esse pessoal não merece mais nossa confiança. E São Paulo é muito importante para ficar nas mãos de uma pessoa de caráter tão vil como João Doria.

    • Abel, na eleição para governador em 2018 eu votei para governador em Márcio França. O nome de Doriana já era meu conhecido desde quando Sarney o demitiu por roubo na Embratur.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *