UM PAÍS DESMORALIZADO E TOMADO POR LADRÕES

Por Humberto de Luna Freire Filho


FOTO: Desconheço o autor

 

Você é  brasileiro? Vamos aceitar toda essa roubalheira e desmoralização que são jogadas na nossa cara pela quadrilha que domina o país  há 13 anos? O brasileiro tem que tomar uma atitude, tirar o bundão do sofá, ir para a rua lutar pelos seus direitos, exigir respeito pela coisa pública, e mostrar para essa anta que nos governa, que ela não está na cozinha de sua casa; que ela reconheça a sua incompetência e incapacidade de estar à frente de um governo; que ele entenda e aceite que sempre foi e continua sendo medíocre, e tenha a coragem de arrumar suas trouxas e voltar para o lugar de onde nunca deveria ter saído.

Vamos lá, gente, o Brasil é nosso, trabalhamos, produzimos, pagamos impostos para serem revertidos em benéfico da sociedade, daqueles menos favorecidos, nas áreas da saúde, da educação e na segurança pública. Não merecemos ser roubados por essa corja, que, mesmo depois de presa, continua sendo filmada e fotografada rindo de nossa cara, acreditando no mau caratismo de seus bem pagos defensores (diga-se com dinheiro público roubado, receptadores?), e na falácia da presunção da inocência, quando na verdade esperam a presunção da impunidade vinda lá do Supremo Tribunal Federal (STF), que infelizmente tonou-se um puxadinho do poder Executivo, na defesa dos piores bandidos que já atuaram e continuam atuando na administração pública federal. Então? Vamos continuar esquentando o sofá?

Humberto de Luna Freire Filho, médico

 

Facebookmail

6 ideias sobre “UM PAÍS DESMORALIZADO E TOMADO POR LADRÕES

  1. Nós brasileiros nos acomodamos e nos apequenamos diante das muitas mazelas e absurdos praticados ao longo dos séculos, desde o “achamento” do Brasil. Mas acho que vivemos um momento inédito, em que um punhado de paladinos da justiça se colocam efetivamente de pé para nos defender. O q eles precisam nesse momento é do nosso apoio e respeito. Também do lado de cá, precisamos, como vc diz, levantar dos nossos lugares e nos manifestar, dizer, gritar contra aquilo que nos doi, nos insulta e machuca. Um cuidado importante a ser tomado, é jamais agir como “elles”, que usam da mentira e da violência. Sejamos aguerridos, valentes e sinceros, sem perder a cabeça e a razão. Tenho sim muita esperança de ver meu país, liberto das pragas que hoje o ferem. E nós vamos ver.

    • Jussara concordo com sua opinião mais as vezes uma atitude mais radical se faz necessária. As maiores democracias do mundo só atingiram a sua plenitude depois de mudanças traumáticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *