VAMOS TENTAR ENTENDER O BRASIL?

Por Humberto de Luna Freire Filho

Comecemos com essa: O ladrão de nove dedos, semianalfabeto, cachaceiro, chefe de quadrilha e presidiário, Luiz Inácio Lula da Silva, mascote do Supremo Tribunal Federal (STF), acaba de ter a confirmação de que “seus bens”, que ele sempre alegou não ser dele, foram desbloqueados para o bem de todos e felicidade geral da nação. A nossa suprema corte não deixa nenhum trabalho pela metade. Depois de dar um banho de creolina no crápula, deixando-o apto o ser novamente presidente da Republica, agora fez mais um agrado no seu querido mascote.

Outra decisão para ser entendida; essa também evaporou pelo sistema de ventilação do sanitário do STF, aliás não poderia ser diferente. Ter outra origem? Nunca. Vamos lá, o deputado federal … pediu autorização para dar uma entrevista e foi negada, enquanto um bandido condenado em duas Instâncias a 20 anos de prisão está em liberdade, dá entrevistas, melhor dizendo fala M—- na hora que quer, e ainda viaja para o exterior com a finalidade de denegrir a imagem do país e com as despesas da quadrilha que o acompanha pagas por nós contribuintes.

Tem mais, o dito ministro Luiz Roberto Barroso, vulgo “boca de veludo”, determinou que a segurança das urnas passou a ser dogma de fé, ninguém pode contestar a sua segurança sob risco de ser preso; já temos até deputado cassado por ter discordado do “novo testamento”, escrito recentemente a duas mãos pelo prostíbulo número dois, o TSE. O Presidente da casa contratou recentemente vários especialistas para invadir o sistema, segundo foi informado, não conseguiram. Na minha opinião por pura incompetência dos especialistas que foram escolhidos a dedo.

Concluindo, no Brasil está proibido aumentar a segurança das urnas eletrônicas. Vejam o que disse o “boca de veludo”: “Nenhum dos ataques conseguiu ser bem sucedido relativamente ao software da urna. […] Ninguém conseguiu invadir o sistema e oferecer risco para o resultado das eleições”, informou o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso.

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruPTos.

Facebookmail

16 pensou em “VAMOS TENTAR ENTENDER O BRASIL?

  1. Já temos a covid pra levar o Brasil ao fundo do poço. Com o PT no poder é só jogar areia no dito poço e finalmente não sobra mais nada. Ninguém para contar a triste história de um pais que tinha tudo pra dar certo, mas, que continua incorrendo nos erros de sempre. Triste epílogo para uma hisória que tinha tudo para ter um final feliz.”tinha”, não tem mais.

    • Sandra, não tenho dúvidas que corremos esse risco. Não temos Justiça temos um prostíbulo, não temos partidos políticos, temos quadrilhas, não temos poder Legislativo temos dois chiqueiros repletos de bandidos da pior espécie. A essa altura só espero uma ação das FFAA que se diz defensora da Constituição e da Democracia.

  2. Está difícil meus amigos do blog. Estão fazendo de tudo para levar Lula de novo ao Poder. Não há a mínima possibilidade de duvidar-se disso, está estampado com todas as letras que trabalham para tal. O STF soltou todos os bandidos que assaltaram o Brasil durante o governo do PT, Vacari, Jose Dirceu, Odebrecht, Lula entre outros mais e até outros de violenta periculosidade como Andre do Rap até hoje foragido. O circo está armado para darem o bote e o golpe fatal. FFAA?????????????? Não tenha esperanças. Não conte com elas…Estão dormindo! Me desculpe.

      • O ano de 2022 vai ser uma guerra com tantos candidatos inexpressivos, o mais do menos. Lula, Ciro Gomes, Doria entre outros a surgir, mas já esperados, Pacheco, Datena, Moro, Simone Tebet, ,muito embora acredito não terem a menor chance de levarem. Enfim, pobre Brasil se esse time de calhordas forem escolhidos pelos seus partidos para disputarem tal cargo, o mais alto e importante da Nação. Mas vão dividir muito os votos…Salve-se quem puder e quiser…Bolsonaro precisa urgentemente ser reeleito!!

        • Lilian, até acho bom esse numero exagerado de candidatos, provoca diluição no eleitorado, enquanto Bolsonaro tem seu eleitorado garantido. Pelo menos até agora, a não ser que até as eleições faça alguma besteira.

          • Evidente, que até lá aparecerão outros, ainda acho cedo acreditar que todos estes se mantenham, tudo pode acontecer. Ninguém sabe. Assim como estas pesquisas que colocam Lula em 1º lugar, pelo amor de Deus…

  3. Sei lá pq não podemos mais falar a verdade? Falar q meu voto não foi finalizado no segundo turno e falar que qdo fui votar no primeiro turno já tinham votado por mim?
    Minha sessão é a 114 daqui de São Paulo e me dirigi a todos os tribunais regionais estaduais e federal e até agora estou esperando uma resposta!
    Ou seja sabem o que me falaram? Que não adiantava nada pq não tinha como revisar nem conferir voto em urna eletronica!
    Este é o Brasil e não temos nem como provar!

  4. Humberto, para não me alongar muito, eu diria que o Brasil que temos hoje é resultado de 40 anos bem sucedidos de predominância do ideário “progressista” na vida brasileira. Na política, no universo estudantil, na mídia, no funcionalismo público, etc. Claro que isso não começou há 40 anos atrás. Começou muito antes, materializando-se na Intentona comunista de 35. Claro que naquele tempo os objetivos da esquerda eram menos sutis, mais agressivos, culminando na tomada do poder pelas armas. O tempo foi passando, com a esquerda tentando de novo no início dos anos 60. Ela até chegou perto de conseguir seu intento, o que resultou no período militar, que vai até 1985. Passado o regime militar, a esquerda veste um figurino mais palatável à classe média, cai na festa democrática que vai descambar na Constituição de 1988, com forte viés socialista, pois ainda estávamos em plena Guerra-Fria. Azar o nosso. Logo depois o monólito indestrutível, a URSS, desmorona de madura. A farsa do mundo perfeito, sem desigualdade, da prosperidade, ruía. Sobrava o ingrato capitalismo. Mas aí já era tarde, pois o monstrengo de 1988 já estava em vigência, fazendo estragos no combalido caixa do estado. O tempo passa, entra FHC, sai FHC, entra Lula, depois Dilma, vindo à tona a magnitude da roubalheira petista, com o país quase nas cordas. Aí vem Temer, que começa a corrigir o rumo tortuoso do país, mas que sofre nas mãos do STF, reduto do PT. O mundo, que não para, impulsiona uma nova agenda, que é logo apropriada pela esquerda. Fundamentalismo ambiental e identidade de gênero passam a comandar a agenda mundial. Essa agenda agrada a esquerda brasileira, a cujos integrantes pouco importa os assuntos de economia. Agronegócio, o carro-chefe da nossa economia, é coisa de capitalista insensível. Depois de Temer, cansada da farsa petista, surge, finalmente, uma forte presença da direita na política nacional, que culmina na eleição de Bolsonaro. Mas, é claro, nem Bolsonaro, nem nós, pensávamos que o STF pudesse fazer o que vem fazendo. A turma de preto jogou a justiça brasileira no lixo, trazendo de volta à cena política o maior ladrão do Brasil. Por isso, Humberto, está difícil entender o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *