CREPÚSCULO DOS DEUSES

Por Humberto de Luna Freire Filho    *1/3 dos senadores se não reeleitos irão para a cadeia*

CREPÚSCULO DOS DEUSES – VERSÃO ESTADUNIDENSE
Resultado de imagem para imagem para o filme o crepusculo dos deuses.
IMAGEM: DESCONHEÇO O AUTOR PARA OS DEVIDOS CRÉDITOS.

CREPÚSCULO DOS DEUSES – VERSÃO TUPINIQUIM
Resultado de imagem para imagem para gleisi e lulaIMAGEM: Amazonas Atual

Temos uma  versão Tupiniquim do excelente filme – Sunset Boulevard –  porém com uma inversão de sexo dos personagens. O roteiro original descreve uma veterana  estrela do cinema mudo que se recusa a aceitar o fim do seu reinado. Então ela contrata um jovem roteirista para ajudá-la a reconquistar o sucesso.

Na versão Tupiniquim, trata-se de um político corrupto, totalmente sem caráter que dirigiu um grande país sub-equatoriano por oito anos e hoje, encarcerado por ser ladrão dos cofres públicos, se recusa a permanecer na prisão e contrata uma senadora para ajudá-lo a reconquistar a liberdade.

A senadora que se chama Gleisi Hoffmann também é ladra, está politicamente em baixa e com um pé na cadeia, portanto,  não conseguiu cumprir a promessa de parar o país e está sendo duramente criticada pelo contratante. Já foi chamada de incompetente, enquanto o deus decadente continua afirmando:  “Vou sair daqui mais rápido do que as pessoas imaginam.”

Humberto de Luna Freire Filho, médico – Cidadão brasileiro sem medo de corruptos.

Facebookmail

8 ideias sobre “CREPÚSCULO DOS DEUSES

  1. Sim, pior que nao duvide que essa profecia se efetive. Estão dando todas as mordomias para esse calhorda , bandido, ladrão que agora poderá ser visitado por politicos além dos seus familiares…Infelizmente, nao vejo nada de efeitvo paa condena-lo mais rapiamente e m outros processos que o assentaria de vez no xadres, além da demora em po-lo em cadeia comum, junto com mais outros presos e acabar de vez com estas regalias que o fazem estufar o peito e a ousadia de mandar cartas datilografadas.. por algum trouxa que escreve o festival de besteirol que deve sair daquela bocaça imunda!!

    • Lilian, mordomias pagas por nós. Essa besta estará custando aos cofres públicos R$ 300 mil por mês. Sugiro que as visitas paguem ingresso, assim cobrirá os custos.

      • Dizem que ele clama por cachaça e a abstinência está deixando ele doente…..por mim que morra, dizem que estão dando injeções para acalmá-lo e que poderá morre do coração, espere pra ver vão leva lo para aquele hospital chique de Sampa..kkkk

        • Pois é Lilian, os neurotransmissores do jerico estão entrando em curto. A essa altura ele já deve estar com alucinações visuais, vendo Moro atrás da porta kkk.

  2. Conterrâneo, a comparação não é válida. A história desses dois cretinos não tem nada a ver com a dos personagens do filme, nenhuma semelhança. São apenas dois cretinos ladrões que só fazem carreira e chegam aonde chegaram em países de povo sem nenhum caráter como o brasileiro. A história desses dois cafajestes me fazem lembrar as histórias dos piores facínoras da história da humanidade, só isso e nada mais. Têm sorte por terem nascido no Brasil. Ainda vão encher muito a paciência dos 10% de brasileiros de conservam a vergonha na cara.

  3. Humberto, em muitos aspectos sua analogia é perfeita. Sunset Boulevard, que no Brasil ganhou o nome Crepúsculo dos Deuses, um filmaço dos anos 50, que foi estrelado por um ainda novato William Holden, e a veterana Goria Swanson, tem muito a ver com a dupla Lula e Gleisi Hofmann. Como Lula, o personagem interpretado por Gloria Swanson teima em pensar que o público o venera e o quer ver em cena novamente, subindo a rampa do Palácio do Planalto. Willian Holden, que faz o roteirista que não consegue trabalho em Hollywood, tem a missão de ajudá-la a voltar aos holofotes da fama. Ele lembra mesmo a Gleisi, uma senadora fracassada, que em seu desespero para salvar o criminoso Lula, não mede esforços para se expor ao ridículo. Embora não faça o papel da incendiária Gleisi, ele é incapaz de ser sincero, alimentando as ilusões da veterana do cinema mudo, que perdera espaço para o cinema falado. Por isso, Gleisi e o personagem de Holden são piores do que Lula e a veterana atriz. Nem o cinema falado quer a vetusta atriz, nem o Brasil pós Lava-Jato quer Lula.
    Por mera curiosidade, Humberto, tive o privilégio de assistir à obra mencionada na Broadway, no finalzinho dos anos 90.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *